Após roubo de dados, Facebook busca alternativas para se modernizar

Uma das modificações é a criação de um grupo para estudar blockhains

Após se envolver no polêmico roubo de dados que atingiu 87 milhões de usuários, o Facebook está se reorganizando para “modernizar” a companhia.
De acordo com a com reportagem do jornal “The New York Times”, as alterações não tiveram início agora, e sim em 2015. No entanto, o caso de violação de dados pela consultoria Cambridge Analytica acelerou o processo.

A reorganização estaria acontecendo em “três divisões”: os principais produtos da rede social (Messenger, Instagram e WhatsApp); tecnologias emergentes, como aplicativos de realidade virtual; e propaganda, segurança e desenvolvimento.

Segundo o veículo, a mudança foi impulsionada pelo próprio CEO do Facebook, Mark Zuckerberg.

Uma das modificações, anunciada nesta semana, é a criação de um grupo interno para estudar blockchains. Liderada por David Marcus, um dos executivos do Messenger, a equipe trabalhará para entender a tecnologia por trás de moedas virtuais, como o bitcoin.

(Com informações da ANSA, 10.05.18)